quinta-feira, 26 de junho de 2014

Poder do Louvor!!

Paulo e Silas passaram por um momento crítico em suas vidas. Há dias, eles vinham sendo perseguidos por uma menina escrava, possuída por um espírito de adivinhação, que gritava atrás deles: “Estes homens são servos do Deus altíssimos e vos anunciam o caminho da salvação” (At. 16:17b).

Finalmente, cansado do assédio, Paulo repreendeu o espírito que estava nela em nome de Jesus, e a garota foi liberta. Os donos da menina, ao perceber que sua fonte de lucro havia terminado, instigaram a multidão e os líderes da cidade a rasgar as vestes, bater e jogar os dois servos de Deus na prisão, amarrando seus pés em um tronco.

O que a maior parte de nós teria feito em tais circunstâncias? Provavelmente, começaríamos a lamentar e a gemer, em função da sucessão de eventos injustos, acontecidos naquele dia. Mas o que Paulo e Silas fizera? Eles não começaram a reclamar da escuridão, do musgo nojento nas paredes, do cheiro de urina no buraco onde tinham sido jogados ou dos ratos que eles podiam escutar e sentir. Em vez disso, Paulo disse: “Silas, vamos cantar”. Eles, então, passaram a noite orando e cantando ao Senhor – e isso não foi em voz baixa e de forma velada, não. O culto de louvor que eles fizeram foi alto o suficiente para outros prisioneiros ouvirem.

Subitamente, Deus veio à prisão onde eles estavam, por meio de um terremoto, mas a cela era muito pequena para que Ele pudesse sentar-se com eles. Então, todas as portas se escancararam e as correntes caíram ao chão – não só aquelas que acorrentavam Paulo e Sila ao tronco. Quando Deus entrou, as coisas mudaram em todo o cárcere!

Que história! Tenho certeza de que as feridas de Paulo e Silas doíam. Eles poderiam ter ficado curtindo suas dores: tristes, deprimidos, amargurados, reclamando. Mas não foi isso que aconteceu! Então, eles tiveram a única reação que traria a presença de Deus até aquela cela ensopada de urina. Eles fizeram uma sessão de oração e de louvor.

Que tipo de prisão você está passando? Qual o problema que o ameaça derrotá-lo? É fácil reclamar quando você tem de encarar coisas que o assustam ou circunstâncias que parecem que nunca vão melhorar. Todavia, se você deseja que Deus entre em sua cela também, você tem de resistir à tentação de lamentar, de murmurar e de reclamar. Em vez disso, tem de tomar a decisão de louvá-lo.

Vá para além dos seus sentimentos, medos e circunstâncias e olhe para Deus. Louve-o pela bondade que a sua mão já lhe fez no passado, ainda que a bênção tenha sido pequena ou insignificante. Em vez de ficar pensando em tudo que está errado em sua vida, lembre-se do que está certo.

Se fizer isso – se você escolher confiar em Deus e proclamar a sua bondade – Jesus irá vir até você e romperá sua prisão. Não somente isso, Ele irá soltar suas amarras e dissipar a sua escuridão também. Você poderá não sentir a terra tremer sob seus pés, mas você descobrirá que a sua atitude e a forma como vê as coisas mudarão, à medida que o seu louvor trouxer a presença de Deus à sua vida.

Tente fazer isso. Ache alguma coisa em sua vida pela qual possa louvar a Deus e, então, abra sua boca e abra espaço para que Ele se sente com você. Você ficará surpreso com o que Deus pode fazer na sua vida! Amém! (Atos 16:19 a 26

x

Um comentário:

  1. Boa palavra, muitas vezes o diabo usa meias verdades para iludir os remidos, só a Palavras nos ilumina e dá entendimento.Gostei. Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir