sábado, 24 de novembro de 2012



Algo que tem me incomodado nesses últimos dias são as palavras proferidas pela minha boca e das pessoas no geral....
Muitas das bênção e maldições que ocorrem na vida são ocasionadas devido nossa língua felina, mas isso é bíblico: " A morte e a vida estão o poder da língua ; oque bem a utiliza come do seu fruto." Provérbios 18:21.
A Bíblia nos ensina ainda mais sobre esse assunto: Assim também a língua é um pequeno membro, e se gaba de grandes coisas. Vede quão grande bosque um tão pequeno fogo incendeia.A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniqüidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno. Tiago 3:5-6.
Sabe amados, eu podem dizer que é mentira, podem dizer o que quiserem, mas Deus sabe que me preocupo muito com as palavras que saem da minha boca, pois por mais cuidado e temos que tenho, sempre saem palavras ditas erroneamente, que até podem amaldiçoar minha própria vida, pois como diz a palavra, a nossa língua pode incendiar florestas, que, no caso podem ser uma amizade, um relacionamento, enfim, podem destruir e muito a vida de alguém...
Aprendi com o meu marido o seguinte: mesmo que entre duas pessoas ou mais fique um silêncio terrível, melhor o silêncio do que falar algo de que venha me arrepender mais tarde...
Às vezes em uma empolgação você fala coisas que jamais deveria.
Aprendi mais uma coisa com meu marido: quando você está conversando com alguém e no meio da conversa surge no assunto o nome de outras pessoas que não está presente, isso se chama "fofoca", isso mesmo, pois a partir do momento que essa pessoa não está presente para se defender ou para discutir o assunto abordado, isso se chama fofoca, e fazemos isso com frequência não é mesmo???
Acho raro não ter acontecido com alguém essa situação. Mas Deus quer que mudemos esse jeito, que controlemos nossas línguas, e, nos calemos para não gerar intrigas, discórdias, desuniões, brigas, mágoas, entre outros sentimentos que podem custar uma amizade duradoura, uma vida familiar unida, um emprego, um ambiente no seu emprego agradável...
Amados, vamos vigiar, vamos pedir a Deus para nos ajudar a controlar nossa língua como diz na palavra: “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo. Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam; e conseguimos dirigir todo o seu corpo. Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa. Tiago 3:2-4 .
Que nosso Deus coloque um freio em nossa língua cada vez que pensarmos em proferir palavras que podem amaldiçoar alguém, ou que podem gerar fofoca, que podem magoar alguém... Que da nossa boca saiam somente palavras de bênçãos...

Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Gêneses 12:3 


A boca fala do que está cheio o coração.

Jesus em sua infinita sabedoria, falou de coisas que presenciamos nos dias de hoje, diariamente. A veracidade dessa Palavra nos choca: “Raça de víboras, como podeis falar coisas boas, sendo maus? Porque a boca fala do que está cheio o coração.” Mt 12-34. A Palavra de Deus é viva e eficaz. Hb 4-12. Ela nunca volta vazia, sempre retiramos um aprendizado dela.
Como podemos falar coisas boas, se nosso coração está cheio de ódio, ressentimentos, ira, amarguras? E como também podemos pensar coisas boas se esse mesmo coração está atolado de sentimentos malévolos.
Que tipo de alimento e de nutriente nós damos ao nosso coração? Podemos observar pessoas que só de olharmos para o seu rosto sabemos do que realmente está cheio o seu coração. Seu semblante é quase que violento, existe tristeza, infelicidade, ódio, rancor e uma série de outros sentimentos negativos que nem vale a pena listá-los.
A Palavra de Deus, aquela que nunca volta vazia e que é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração nos diz que: “O coração alegre aformoseia o rosto, mas com a tristeza do coração o espírito se abate.” Pv. 15-13. Dessa forma, podemos entender porque as pessoas, que guardam no coração dentro de si, deixam transparecer um arsenal de coisas ruins em seu rosto. Nosso espírito se abate, enfraquece-se, e damos brecha para que o inimigo de nossas almas invada o nosso coração e tente nos fazer mal. O rosto aformoseado é aquele que é formoso, que é belo, cândido, inocente, de formas e feições agradáveis e que está em harmonia. Seu coração nunca está abatido e consequentemente seu espírito se alegra. Quem está com seu coração abatido e cheio de ódios e ressentimentos nunca poderá pensar e muito menos falar coisas boas. Dessa maneira, atraímos o inferno para perto de nós. Fiquemos atentos a essas pessoas para que elas não consigam nos atingir com sua negatividade. Quando isso acontecer, pensemos em Jesus e ministremos a elas, o amor do Senhor através da Sua Palavra, aquela que é capaz de penetrar até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas e é apta                         para discernir os pensamentos e propósitos do coração, Hb 4-12 O caminho é Jesus todos os outros são becos que se transformam em labirintos que não tem saída. Ao Senhor honra e glória, agora e sempre!